Cozinha Prática especial Workshop com César Serra [dicas do 3º dia]

Dicas dos três pilares da festa: bebida, comida e música

A coluna dessa semana vem com dicas maravilhosas do workshop do César Serra, um dos maiores chefe de cerimônia do Brasil. Como ele mesmo falou, existem três pilares em um casamento: bebida, comida e boa música. Se uma festa tiver tudo isso, de boa qualidade e que agrade os seus convidados (pelo menos a maioria), será um sucesso.IMG-20131121-WA0020Vamos começar pela comida. Segundo César, a culinária brasileira voltou com tudo. Pratos simples, mas bem feitos e com muito sabor. í‰ importante não constranger as pessoas, pois em um casamento você pode ter convidados de diferentes classes sociais e muitos podem não saber comer e gostar de escargot (exagerando no exemplo). A comida consegue reavivar as nossas lembranças com aqueles sabores da infí¢ncia e da adolescência, então não tem problema nenhum servir um escondidinho de carne, contanto que esteja uma delí­cia.IMG-20131121-WA0018 Em vez de escolher um prato difí­cil, selecione os que não têm erro. Entre eles, César indicou o filet com molho de vinho do porto e o robalo ao molho de camarão. (hummm, adoro). Sobre os doces, é melhor sobrar do que faltar. Então, a dica é de 8 a 10 doces por pessoa,  somente liberando a mesa das maravilhas, quando 90% dos convidados tiverem jantado. Enquanto isso, deixe duas pessoas cuidando da mesa (senão o povo ataca, né).

IMG-20131120-WA0025
Mesa exposta no evento para ilustração das explicações de César Serra.

Mesa posta com serviço í  francesa não é muito usual no Brasil, porque dá trabalho e amarra a festa. Quem gosta de ficar duas horas sentado, só comendo? As pessoas gostam de andar na festa, conversar, beber e dançar, então faça serviço í  americana que deixa os convidados livres e converse com o seu Buffet para servir tudo ao mesmo tempo. O César ressaltou muito que o jantar deve ficar í  disposição a festa inteira. Já que está tudo pago, libere tudo de uma vez, assim não há o risco de dar meia noite e as pessoas ainda não terem jantado e irem embora  fome.

Mesa do bolo e dos doces: as vedetes da festa

IMG-20131120-WA0026
Bolo Bom Bocado exposto no workshop.

Não economize no bolo e na mesa dos doces, eles são as estrelas da festa. Segundo o César, o bolo é uma dos maiores í­cones do casamento e deve ser visto de qualquer lugar do buffet. Além disso, se o bolo é tradicional não combina colocar aqueles noivinhos ou topo de bolo temático, com o noivo com a capa do Batman em cima do bolo. Coloque do lado, combinará mais. Outra dica é usar forminhas e caixetas para os doces, pois ajudam a preencher a mesa e dá a sensação que tem muito. Sobre os bem-casados, cada convidado deve receber dois e você pode colocar duas pessoas na saí­da entregando.

IMG-20131120-WA0022
Bem casados do Ateliê Bem Casado presentes no workshop.

Música para todas as idades

A música é outro item muito importante para uma festa bombar. Contrate uma banda que toque de tudo e que passeie por músicas de todas as idades, assim você garante que todos os convidados, com as diferentes faixas etárias, se divirtam durante o casamento. Na primeira 1h30 de festa coloque no repertório músicas mais tranquilas. í‰ o momento do jantar quando as pessoas só querem comer, então não adianta abrir a pista de dança nessa hora, porque um “DJ nunca vai ganhar de um prato de comida”, disse César.

Cálculo das bebidas

Um dos itens que quebram a nossa cabeça é o cálculo das bebidas, mas o César deu o ouro para nós.

Para 300 convidados

Whisky: 1 caixa (com 12 garrafas) para cem convidados

Espumante, pró-secos, vinho branco: número de convidados dividido por 30 vezes 12.

-exemplo: 300/30=10 X 12=120 garrafas

Champange francês: quem não bebe vai beber,  então é o mesmo calculo do espumante, mas divide por 20, em vez de 30.

Vinho tinto: cada vez menos servido em festas. O cálculo é 300/50 x 12.

Cerveja ou chopp: a quantidade depende dos seus convidados, se eles bebem ou não muita cerveja. Na minha festa, por exemplo, quem bebia cerveja trocou pelo o whisky ou espumante, por isso quase não saiu. A dica é fazer consignado com o Buffet.

Gente, espero que tenha ajudado. Eu queria muito ter participado desse workshop antes do meu casamento, pois teria evitado alguns estresses no dia, mas é assim mesmo “vivendo e aprendendo”. Agradeço a Natália e ao Blog Casamento2.0 pela oportunidade de conhecer esse grande profissional que é o César Serra.apresentacao Munique

More about

Leave a Reply

Deixe uma resposta